Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

defApós a polêmica criada com as mudanças anunciadas pela Dersa no sistema de embarque prioritário das balsas, desta vez são os deficientes físicos que se queixam. A partir do próximo dia 15, o motorista Reginaldo Pacheco, por exemplo, que possui uma atrofia na perna direita, não terá a garantia desse direito em sua rotina.

Residente em Guarujá e atuando em uma assessoria política em São Vicente, Pacheco precisa usufruir do serviço de travessia diariamente. “Todo mundo sofre no trânsito, mas eu não estaria questionando essa condição, se ele não estivesse garantido por lei”.

Ele se refere à Lei Federal 10.048/2000, referente ao atendimento preferencial aos portadores de deficiência, como também idosos, gestantes e pessoas acompanhadas por crianças de colo. A norma prevê tratamento diferenciado e imediato de serviços públicos e concessionárias a essa parcela da população.

“Apesar de estar dentro de um veículo individual, a balsa é um sistema de transporte público, coletivo”, enfatiza Pacheco. Para ele, esta ação da estatal seria um repasse da responsabilidade pela lentidão na travessia litorânea aos usuários de atendimento preferencial.

Com a futura proibição, os motoristas teriam acesso prioritário ou em situações emergenciais, ou através do programa Hora Marcada, com a compra de bilhete especial (R$ 55,00 equivalente ao trajeto de ida e volta de um automóvel entre Santos-Guarujá). Esse serviço reserva até 10% da capacidade das balsas por viagem.

Pacheco disse que recorrerá junto ao Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência de Guarujá para tentar reverter a nova regra da Dersa.

Em Santos, o Conselho Municipal do Idoso pautou nesta terça-feira pela manhã uma reunião sobre este assunto. “Tivemos opiniões diferentes durante a discussão, não conseguimos entrar em consenso”, diz a presidente Rosa Maria Testa.

De acordo com ela, antes do conselho tomar uma posição sobre o uso da faixa prioritária das balsas, será encaminhado um pedido para que a Promotoria do Idoso de Santos se manifeste sobre este assunto nos próximos dias.

Comentários (0)

Classificado 0 em 5 com base em 0 votos
Ainda não há comentários publicados aqui

Deixe seus comentários

  1. Publicar comentário como convidado.
Rate this post:
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhe sua localização
Digite o texto apresentado na imagem abaixo