Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

O I Encontro das Pessoas com Deficiência ocorreu na tarde desta quarta (7) (Foto: Érico Veríssimo/G1O I Encontro das Pessoas com Deficiência ocorreu na tarde desta quarta-feira (7) no plenário da Câmara Municipal de Boa Vista. Coordenado pela vereadora Mayara Ferreira (PMDB), foram discutidas propostas ao estatuto da pessoa com deficiência que serão reunidas na "Carta de Boa Vista" e encaminhadas à Brasília para votação. Quatro grupos de pessoas com deficiências físicas, visuais e auditivas tiveram como eixos temáticos o acesso à Justiça, direitos fundamentais, acessibilidade e disposições preliminares. De acordo com Mayara Ferreira, é importante que o município participe dessa construção nacional.

 

"Nós temos um lema: 'Nada por nós sem nós'. Ou seja, se o estatuto trata de pessoas com deficiência, nada mais justo que elas, em todo o Brasil, participem dessa construção. Boa Vista não poderia estar de fora. É importante que as pessoas tragam suas contribuições para que tenhamos 'voz' no estatuto", disse ela.

O deficiente físico José Pereira e Silva, de 64 anos, era um dos participantes do encontro na Câmara de Vereadores. Ele ficou paraplégico depois de levar um tiro na coluna no ano de 2000 e disse que enfrenta dificuldades quando precisa se locomover pelas ruas da cidade.

"Hoje mesmo, quando vim para o Encontro, tive que desembolsar R$ 20 para pagar o táxi-lotação. Vou pagar mais R$ 20 para voltar para casa. Tudo isso porque preciso da ajuda de minha filha para me deslocar de um lugar a outro e os táxis fazem um percurso fora da rota normal", desabafou.

Silva mora no bairro Senador Hélio Campos, na zona Oeste da cidade, há 18 anos e garantiu que as dificuldades já começam quando ele sai de casa, mas ainda assim, diz que tem esperança de que as coisas melhorem.

"Falta muito para ser feito. Não tem asfalto na minha rua. Mas, as limitações para as pessoas com deficiência e a discriminação acontecem em todo o Brasil. Agora, por termos uma vereadora [Mayara Ferreira] que de fato nos representa, esperamos ser ouvidos", considerou.

 

O deficiente visual Sinobelino Sousa participou de um dos grupos temáticos (Foto: Érico Veríssimo/G1)

O deficiente visual Sinobelino Sousa participou de um

dos grupos temáticos (Foto: Érico Veríssimo/G1)

Sinobelino Carvalho de Sousa, de 65 anos, é deficiente visual e também teve a esperança renovada ao participar do I Encontro das Pessoas com Deficiência, ocorrido em Boa Vista.

"Sempre falta alguma coisa. Minha mulher está desempregada, sou diabético e tenho muitas despesas com remédios, mas a gente sempre espera coisas boas. As discussões aqui são importantes para a construção do nosso estatuto", concluiu Sinobelino Carvalho.

Comentários (0)

Classificado 0 em 5 com base em 0 votos
Ainda não há comentários publicados aqui

Deixe seus comentários

  1. Publicar comentário como convidado.
Rate this post:
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhe sua localização
Digite o texto apresentado na imagem abaixo