Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Há alguns dias foi comemorado o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa. Isso quer dizer que os órgãos de imprensa podem se tornar os porta-vozes mais legítimos para atender aos anseios da população. Entretanto, lamentavelmente, a CORDE-DF não pensa assim.
A denúncia é do diretor-presidente do ICEP, Sueide Miranda Leite. Um funcionário da Coordenadoria para Inclusão da Pessoa com Deficiência do Distrito Federal (CORDE-DF), a pedido do coordenador Fernando Cotta, impediu a entrega dos jornais do ICEP Brasil na sede do órgão.
É estranha a proibição. Demonstra um autoritarismo preocupante. Até porque o ICEP Brasil tem feliz tradição, não só de trabalhar pelas conquistas mais importantes das pessoas com deficiência do DF, como também divulgá-las da melhor maneira possível.

Oras, o Jornal do ICEP Brasil, cuja responsabilidade é de um jornalista profissional, não pode ser censurado. É um órgão da imprensa que presta contas das atividades do ICEP, que trabalha para a melhoria das condições de vida das pessoas com deficiência.

Cabe ao Sindicato dos Jornalistas do DF e à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), além do Ministério Público, tomarem as devidas providências contra a tentativa de censura ao jornal do ICEP Brasil.

A CORDE-DF está fugindo dos rumos de seu papel institucional, como órgão público, de não discriminar qualquer entidade. É seu dever fortalecer todas as associações que trabalham com os deficientes de Brasília.

O Distrito Federal é hoje uma das unidades da Federação que ainda carecem de políticas públicas em favor da pessoa com deficiência. Proibir o acesso de funcionários ou pessoas que circulam pela CORDE ao jornal do ICEP, ou qualquer outro, é um erro grave.

É por isso que repudiamos com veemência a atitude do dirigente da CORDE. Tal comportamento e conduta são inaceitáveis.

Qual o papel institucional da ACORDE- DF.

Cada unidade da federação possui um órgão que trata da questão da deficiência ligado ao respectivo governo estadual. Em alguns estados brasileiros, este órgão recebe o nome de CORDE. Além disso, também há um órgão denominado CORDE nacional, ligado ao Governo Federal, em Brasília.

A CORDE-DF, é vinculada à Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Governo do Distrito Federal e tem por objetivo a articulação, acompanhamento e orientação das políticas públicas relativas às pessoas com deficiência, com a finalidade de assegurar o pleno exercício de seus direitos básicos e a sua efetiva inclusão social


Fonte de informação da assessoria de comunicação do ICEP BRASIL

Comentários (0)

Classificado 0 em 5 com base em 0 votos
Ainda não há comentários publicados aqui

Deixe seus comentários

  1. Publicar comentário como convidado.
Rate this post:
0 Caracteres
Anexos (0 / 3)
Compartilhe sua localização
Digite o texto apresentado na imagem abaixo